Follow by Email

╬ 10º. PASSEIO - PORTO de MÓS



ROTEIRO de PORTO de MÓS
Segredos da Serra
Hoje vamos para a Serra… descobrir os segredos do Maciço Calcário Estremenho e que une o Oeste com o Ribatejo, Aire com Candeeiros.
Aqui a magia está escondida debaixo dos nossos pés e o que parece árido ao longo da paisagem esconde nas entranhas da montanha o maior reservatório de água doce de Portugal.
Aqui moram morcegos com nome e apelido como é o caso do morcego-de-peluche ou o morcego-lanudo!
A serra é ornamentada com orquídeas, narcisos e alecrim… o ar é condimentado por aromas únicos e o vento acaba sempre por nos dar um abraço entre a corrida pelas velas dos moinhos de vento e as rochas da serra.
Com oito séculos de história, as salinas de Rio Maior foram descobertas a partir da sede de uma pastora que ao tentar beber a água de um pequeno poço estranhou tanto o seu sabor que depressa comentou o sucedido com toda a aldeia… estas salinas já foram propriedade dos Templários que depressa viram o potencial deste ouro branco.
As práticas da safra do sal permaneceram ao longo do tempo inalteráveis: existem os talhões que consoante o tempo podem variar entre os tons de castanho da terra e o branco gelado das pirâmides salgadas. As casas das salinas têm fechadoras cuja abertura só é possível com artefactos de madeira. Olhamos para cima e Aire e Candeeiros chama-nos para subirmos as suas encostas e entrarmos no interior das suas grutas que se apresentam como galerias engalanadas por estalactites, ribeiros e música de gotas de água que permanecem no eco da imensidão deste mundo subterrâneo.
Deixamos os segredos da serra e entramos na obra dos Homens e nada melhor do que contemplar Aires e Candeeiros a partir das torres do castelo de Porto Mós.

 Tempos e momentos do roteiro
Dia: 16 de Abril de 2014
Preço por pessoa: 30.00e (tudo incluído)
08h00 – Acolhimento
08h15 – Partida
09h30 – Salinas de Rio Maior, segredos do sal e as chaves de madeira
11h30 – Castelo de Porto Mós e o conto da Fada
12h30 - Almoço (sopa de feijão à serra, feita na panela da historia, lombo de porco com legumes a moda do querer mais, sobremesa da vontade da cozinheira, água, vinho e café)
14h15 – Visita ao moinho do Miguel
15h15 – Visita as Grutas da pena
16h45 – Os aromas da Serra
17h30 – Chá na serra
18h30 – Regresso

A minha maior consideração e homenagem a um dos mais activos e dinâmicos participantes destes passeios, o meu particular amigo José Cortiçadas.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
começam a chegar as reportagens


 

formatação em windows movie maker
 ligue o som

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Fotos de Feliciana Caeiro





~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Reportagem Fotográfica de José Cortiçadas

formatação em Windows Movie Maker de Luis Mário Cunha
ligue o som
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~






Olá, Luis Cunha.  Mando-lhe algumas fotos em modo privado. Assim fará o que entender. O quadro estava no WC das Senhoras, mas achei bonito e fotografei-o.


formatação em Windows Movie Maker de Luis Mário Cunha
trechos musicais: New Stories (Highway Blues) e Sinfonia nº. 9 de Beethoven (Scherzo)
ligue o som

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Fotos de Francisco Colaço
os meus mais sinceros agradecimentos ao Francisco Colaço pela explicação técnica e pormenorizada do funcionamento do moinho. Maravilhosa invenção.  Engenharia manual que dura, dura e dura. Nada a ver com os "moinhos" de agora"


 ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
  Fotos de Amélia Delgado
















MaisPasseio«»MaisPasseio«»MaisPasseio«»MaisPasseio